Furto de Armas no Fórum de Mesquita é Elucidado pela Polícia Civil ~ Plantão Policial
Nossa Pagina no Facebook

Furto de Armas no Fórum de Mesquita é Elucidado pela Polícia Civil


A Polícia Civil esclareceu nesta quinta feira o episódio do furto das armas de fogo ocorrido em 15/06/17 no Fórum de Mesquita, quando a sala de armas foi encontrada arrombada. De acordo com a ocorrência, pessoa não identificada teria entrado por uma janela da parte posterior do prédio, e chegado até a sala de armas, de onde teria levado três armas de fogo.

Os investigadores da Delegacia de Mesquita estiveram no local e observaram incoerências entre o suposto furto e a cena encontrada, inclusive porque não havia vestígios da entrada ou saída de alguém pela janela que foi encontrada aberta e pelo fato de apenas a sala de armas ter sido arrobada.

O caso, entretanto foi esclarecido nesta data pelos investigadores que, desde o início, suspeitaram do envolvimento de algum servidor do local e de que a janela encontrada aberta era uma forma de tirar o foco da investigação. Além disso, o alarme do local não teria disparado, reforçando a suspeita.

As investigações demonstraram que o fato foi praticado pelo serventuário Angelo Reynaldo Teixeira Gonzaga, 33 anos, que exerce o cargo de Oficial de Apoio. Os investigadores obtiveram imagens que mostram que o veículo do autor esteve no local entre 11h e 12h, no dia do fato e diante das provas, Angelo, que é servidor concursado desde 2008, acabou confessando a subtração das armas, alegando que as vendeu para sustentar o vício em drogas. Há suspeita de que outras armas teriam sido retiradas do Fórum, desde 2015 pelo autor.

Angelo teve hoje a prisão preventiva expedida pela Juíza da Comarca de Mesquita e, poucas horas depois, quando saia de uma consulta no Bairro Betânia, foi localizado e preso por Policiais Civis das Delegacias de Santana do Paraíso e Mesquita. O suspeito vai responder pelo delito de peculato (furto praticado por servidor público) que prevê pena de 2 a 12 anos de reclusão, além de sanções civis e administrativas que podem resultar na perda do cargo. O investigado foi encaminhado ao presídio de Ipaba, onde ficará a disposição da justiça. As armas continuam sendo procuradas pela polícia e novas prisões não estão descartadas para os próximos dias.

Fonte: PC
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário