Homem é preso depois de matar a companheira com golpes de Machadinha ~ Plantão Policial
Nossa Pagina no Facebook

Homem é preso depois de matar a companheira com golpes de Machadinha


          Enviada para o WhatsApp do Plantão Policial 
Iracema Aparecida Nascimento, 47 anos e Izaias Nazareth de Souza Bernardo, 37 anos esposo da vítima


CORONEL FABRICIANO - Por volta das 15h de ontem (15/06), Iracema Aparecida Nascimento, 47 anos foi morta no Cocais dos Arrudas em Coronel Fabriciano. O crime registrado pela polícia militar na tarde de ontem e o suspeito do crime o Izaias Nazareth de Souza Bernardo, 37 anos esposo da vítima. Militares receberam informações via 190, dando conta que uma mulher morta encontrada no interior de sua casa na rua José Justo de Arruda, 561, "Cocais dos Arruda". Os policiais foram ao local, encontraram a dona de casa caída em um cômodo da casa e o corpo coberto com um lençol, em meio a grande quantidade de sangue, com cortes na região do pescoço, cabeça, ombro e costas, do lado de fora da casa uma machadinha utilizada no crime suja de sangue. Uma testemunha relatou que por volta das 15h ao passar em frente a casa, uma outra pessoa que mora nas proximidades lhe pediu para entrar na casa e fechar uma torneira que se encontrava aberta desperdiçando água, tendo ele chamado pelos moradores que não o atendeu, ao entrar na residência deparou com a mulher morta usava somente roupas íntimas, foi aí que acionaram a polícia militar. Populares, informaram que momentos antes do corpo ser encontrado, viram o companheiro da vítima Izaias Nazareth saindo sem camisa, seguindo sentido ao local conhecido como "Nova Estrela". Os policiais saíram em rastreamento pela zona rural, sendo o suspeito encontrado escondido na varanda de uma residência já estava em Ribeirão Grande. Em seu depoimento ele confessou na presença de testemunhas, que havia matado sua companheira e que usou para cometer o crime uma machadinha. A motivação seria que ele havia sido repreendido pela vítima, por ter chegado de um "boteco", começaram uma discussão logo em seguida ela o agrediu com um tapa no rosto, motivo pelo qual ele armou-se com a machadinha lhe desferindo primeiro um golpe na cabeça, e quando a vítima caiu ao solo ele continuou golpeando , vindo quase a lhe arrancar a cabeça. Compareceu ao local a perita Carolina que após realizar os trabalhes de praxe, recolheu a machadinha utilizada no crime, e liberou o corpo que foi removido pela funerária de plantão ao IML de Ipatinga.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário